Imprimir

Breve história da Padaria Espiritual

Capa do livro Breve história da Padaria EspiritualFortaleza, final do Século XIX. Durante seis anos, uma sociedade de "rapazes de Letras e Artes" daria o que falar. Bem-humorados, ousados, sobretudo talentosos, os membros da Padaria Espiritual protagonizaram, na acanhada província, um movimento literário modernista que antecedeu em muitos anos a Semana de Arte Moderna. Fariam história. E hoje continuam despertando interesse dos que estudam a Literatura Brasileira.

Poucas, porém, são as fontes disponíveis para pesquisas. Escasseiam os relatos sobre o que foi a Padaria, como atuavam os padeiros, quais eram seus postulados e como os traduziam no O Pão, jornalzinho de oito páginas, que circularia até o nº 36, deixando um rastro de irreverência demolidora.

Quem mais profundamente avançou no exame das provas deixadas pela Padaria Espiritual foi Sânzio de Azevedo, professor da Universidade Federal do Ceará e membro da Academia Cearense de Letras – ACL. Poeta e ensaísta, Sânzio dedicou-se à analise e pesquisa da Literatura Cearense, que inspirou a maioria de seus livros e inúmeros trabalhos esparsos. Data de 1983 a primeira edição de A Padaria Espiritual e o Simbolismo no Ceará, livro que derivou de sua tese de doutorado e que, mesmo republicado em 1996, de há muito desapareceu das livrarias. Anteriormente, em 1982, o autor referendara, com brilhante ensaio introdutório (Os Padeiros e Seu Periódico), a edição fac-similar do O Pão, publicada em coedição pelas Edições UFC e ACL.

O olhar do ensaísta se volta, em especial, para Adolfo Caminha, padeiro que patroneia sua honrosa cadeira na ACL (a de nº 1). Em 1979, Sânzio se responsabiliza pela organização e introdução crítica de Tentação / No país dos ianques (ACL/José Olympio). Mais tarde, ele enriquece com prefácios antológicos as edições de A Normalista (Ática, 1998); Cartas literárias (1999) e Contos (2001), estas últimas lançadas pelas Edições UFC, através da Coleção Nordestina, reunindo páginas diversas, muitas delas desconhecidas, até então, do grande público.

Agora, Sânzio de Azevedo resgata uma dívida e entrega ao editor esta Breve História da Padaria Espiritual, que vem a ser uma versão concisa daquela tese de 1983. Resumida, mas ao mesmo tempo enriquecida com novas informações que o ensaísta coletou nos últimos anos, a Breve História enfeixa o essencial sobre os padeiros, suas fornadas literárias, sua estética e ousadias. O livro responde a uma demanda que se tornara premente. Era o pão que faltava no balaio da fortuna crítica que consagra o sodalício de Antônio Sales, Adolfo Caminha, Lívio Barreto, Rodolfo Teófilo, José Carlos Júnior...

Dados do Livro

AUTOR: Sânzio de Azevedo
PÁGINAS: 115
ISBN: 978-85-7282-405-7
ANO: 2011
VALOR: R$ 25,00

Salvar

Salvar